INSS: Como calcular o valor do Benefício em 2020

Você já parou para pensar como calcular o valor do benefício do INSS?

INSS, INSS: Como calcular o valor do Benefício em 2020

Com a Reforma da Previdência de 2019 em vigor, ocorreram diversas mudanças, inclusive na forma como o benefício é calculado.

Saber como fazer este cálculo é importante para ter uma forma de se planejar, conhecendo o valor que será recebido. Então, é isso que este post vai mostrar. Confira como calcular o valor do benefício do INSS/aposentadoria, depois da reforma.

Como calcular o valor do salário base?

Para entender como é feito o cálculo é importante voltar ao modelo anterior. Ou seja, como era o cálculo antes da reforma.

O primeiro passo é encontrar o salário-base, que é usado para calcular o benefício do segurado.

Este salário base era calculado da seguinte forma: era feita uma média de 80% das maiores contribuições para a Previdência, realizadas desde 1994. Já as 20% menores contribuições restantes, eram excluídas do cálculo final.

Então, soma-se o valor total destes 80% e divide-se pelo número de contribuições.

Era uma opção vantajosa para o trabalhador que, em algum momento, teve salários mais baixos.

Após a reforma, tanto o cálculo do salário base como o benefício mudou. Assim como no exemplo anterior, vamos começar com o salário base.

A partir da reforma, ele usa 100% de todas as contribuições. Ou seja, os menores valores deixaram de ser excluídos.

Por outro lado, a nova regra permite que sejam excluídas as contribuições que possam impactar em redução do valor do benefício.

Contudo, existe o contraponto de que este período excluído não pode ser usado para nenhuma outra finalidade, como o tempo de contribuição.

Como calcular o valor da aposentadoria após a reforma?

Uma vez que conhecemos o salário-base do segurado, podemos entender como chegar ao valor do benefício.

A regra geral diz que é aplicado um coeficiente de 60%, mais 2% para cada ano que ultrapasse os 20 anos de contribuição para homens e 15 para mulheres.

Isso fica mais fácil de entender com exemplos.

Um homem que tiver 21 anos de contribuição terá um coeficiente de 62%. Já uma mulher que tiver 17 anos de contribuição, terá um coeficiente de 64% e por aí vai.

Este coeficiente é aplicado no salário base, para encontrar o benefício real.

Isso significa que, para receber o valor integral do benefício, é preciso ter 40 anos de contribuição para homens e 35 para as mulheres.

Como calcular o valor do benefício do INSS/aposentadoria para casos especiais?

Enquanto acima discutimos a regra geral, é preciso entender como o modelo funciona para certos casos especiais. No total, são 4 casos específicos.

Os dois primeiros envolvem a regra de transição por pedágio.

Se você não sabe, esta é uma forma de transição para quem está saindo do modelo anterior para o novo.

Caso o pedágio seja 100%, é aplicado um coeficiente de também 100% no valor do salário base. Por outro lado, se o pedágio for de 50%, o valor do salário base é multiplicado pelo fator previdenciário, que pode ser consultado na tabela da previdência.

O terceiro caso é a da aposentadoria especial para mineiros, que podem garantir o benefício com 15 anos de contribuição e acréscimo de 2% a cada ano que ultrapassar os 15.

Neste caso, a regra é a mesma, apenas adequando ao tempo de contribuição.

Por fim, na aposentadoria por invalidez é aplicado um coeficiente de 100%.

Estas são as regras básicas de como calcular o valor benefício do INSS/aposentadoria.

É importante entender bem como funciona este cálculo e planejar melhor sua vida financeira e aposentadoria.

Saiba mais sobre investimentos

Quer saber mais sobre investimentos e aprender a GARANTIR SUA APOSENTADORIA?

Então faça parte do nosso grupo exclusivo de investidores!

Lá temos um contato direto com os investidores, respondemos dúvidas, repassamos dicas e conteúdos exclusivos. 

Se você ainda não faz parte da nossa lista VIP aproveita que a lista já está com menos de 10% de espaço.